Notícias
Segunda, 09 de Setembro 2019

Clipping – Repórter Diário – Protesto extrajudicial em cartório se torna gratuito em todo Brasil

Clipping – Repórter Diário – Protesto extrajudicial em cartório se torna gratuito em todo Brasil

 

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) publicou o Provimento nº 86/19, que permite a qualquer cidadão comum ou pessoa jurídica cobrar uma dívida em cartório sem custo, isto é, sem a necessidade de adiantar valores ou de ter qualquer custo para reavê-la.

 

Em Minas Gerais, o protesto extrajudicial, que é feito em cartório, já é gratuito desde janeiro, quando passou a vigorar a Lei estadual nº 23.204/2018, conhecida como Lei da Postergação. “Agora o Brasil inteiro poderá usufruir desse benefício que Minas já tem, ou seja, dessa possibilidade legal de cobrar um débito”, ressalta Eversio Donizete, presidente do Instituto de Protesto-MG, entidade que representa os cartórios de protesto do Estado.

 

Segundo Eversio, o protesto extrajudicial é um meio eficaz, seguro e rápido para recuperar um crédito, enquanto o processo por meio da justiça é demorado e tem custo alto, já que envolve honorários advocatícios. Por meio do protesto, o devedor é intimado a pagar a dívida, o que agiliza ainda mais o processo de recebimento do valor cobrado. “Outra vantagem é que ele não deixa de existir após cinco anos, pois só perde publicidade se for pago ao credor”, destaca.

 

Conforme dados do Instituto, mais de 65% dos títulos são reavidos em Minas Gerais em até três dias úteis, prazo que o devedor tem para quitar um débito ou negociá-lo com o credor. “Somente se passar desse período a dívida é efetivamente protestada, o que implica algumas restrições ao devedor, como impedimentos para fazer financiamentos e empréstimos, retirada de talões de cheque e cartões, entre outros”, complementa o presidente do Instituto de Protesto-MG.

 

A recuperação de crédito é uma forma de movimentar a economia e favorece os negócios e os consumidores. “Ao reaver uma dívida, contribuímos para que quem gera empregos não saia do mercado por não receber um valor ao qual tem direito. Além disso, favorecemos as relações de crédito, tornando-as mais seguras, o que é essencial para diminuir os juros e os preços dos serviços e mercadorias”, diz Eversio Donizete.

 

Como protestar

 

O protesto pode ser feito, gratuitamente, via internet, pelo www.protestomg.com.br, na CRA (Central de Remessa de Arquivos Eletrônicos), que facilita o envio e o acompanhamento dos títulos protestados e, também, ajuda o devedor na regularização da situação. Quem preferir pode ir pessoalmente a um cartório, levando um documento que comprove a dívida.

 

O site também permite consultas gratuitas para saber se há algum título protestado no CPF (Cadastro de Pessoa Física) ou CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) em todo o território nacional. Para realizar a pesquisa não é necessário qualquer tipo de cadastro prévio.

 

Fonte: Repórter Diário

Telefones úteis
(84) 3272.2210 / 2030.4110
98737.2212
Assessoria Jurídica
© ANOREG / RN. Todos os direitos reservados Rua Altino Vicente de Paiva, 231 - Monte Castelo Parnamirim/RN - CEP 59146-270